sábado, 24 de julho de 2010

Profilaxia

Já que a equipe do imunologando tem prova essa semana, decidimos tratar de profilaxia de algumas doenças já mencionadas em outros posts para relembrá-los e termos mais tempo pra estudar, mas não se preocupem, vocês vão gostar!!



Profilaxia: meios a evitar as doenças ou a sua propagação. Uma doença tem um ou mais agentes causadores. Estes necessitam de alguma maneira interagir com o organismo para gerar a doença. Toda e qualquer medida que procure impedir esta interação pode ser chamada de medida profilática.


Diarréia neonatal : controle por meio de vacinas específicas que previnam contra os agentes, vacinar as mães no final da gestação, transferência de anticorpos aos recém nascidos por meio do colostro. Desinfectar o umbigo dos recém nascidos. Medidas de higiene e manejo, realizar o parto em área limpa e fazer a higiene do ubere e da vulva antes do parto.












Edema de mesocólon de leitão com C.difficile,causador da diarréia neonatal , bezerro morto por diarréia neonatal.



Rotavirus: as práticas higiênicas tradicionais e universais como lavagem de mãos, controle da água e dos alimentos, destino adequado dos dejetos e do esgoto, tão importantes na profilaxia da gastroenterite por outros patógenos. Nesse sentido, o estímulo ao aleitamento materno teria fundamental importância pelos altos níveis de anticorpos contra o rotavírus. A utilização de vacina eficaz permanece como a medida profilática de maior impacto contra a diarréia por rotavirus.

Imagem rotavírus


Leucemia Viral Felina: É um vírus que pode causar uma neoplasia (câncer), é transmitido de gato para gato por contato direto ou congenitamente e está presente na saliva. Gatos podem apresentar infecções subclínicas e desenvolver imunidade ao vírus ou se infectar de forma persistente. Problemas e sinais clínicos: normalmente, a doença é marcada por anemia, letargia e disfagia, o linfossarcoma no medistino pode causar dispinéia, disfagia deslocamento do esôfago e órgãos toráxicos. Na sua forma abdominal causa frequentemente enterites e a síndrome da malabsorção, uremia (rins), nos fígados causa principalmente icterícia. E na forma multifocal os dados são quase irreversíveis onde se espalha pelo corpo todo, podendo até atingir o canal medular (espinha). Profilaxia: vacinação, controle e eliminação de gatos doentes ou positivos. O tratamento e a base de quimioterapia intensa.



Vírus da leucemia viral felina


Gente, essa semana o post foi curtinho, mas quinta que vem falaremos bastante de deficiências nutricionais!! Até lá, equipe do imunologando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário